terça-feira, 29 de agosto de 2017

STF diz que prender politico é ato da ditadura

O Supremo Tribunal Federal (STF) se pronunciou contra a prisão de políticos com mandato, no caso de crimes como corrupção, desvio, fraudes, e outro que envolva o dinheiro público. Segundo o STF, prender temporariamente, ou preventivamente algum político, sem antes ter sido condenado com transito em julgado, é ato de ditadura.

Os ministros do Supremo recomendaram aos juízes de todo o país, que não expeçam mandados de prisão, sejam temporários, ou preventivos, para qualquer político que tenha cargo público ativo, pois para o STF, o político por ser representante do povo deve ter liberdade constitucional de poder responder o processo sem precisar ir para cadeia.

O STF também determinou a Polícia Federal que, em hipótese alguma, peça mandados de prisão para políticos, e que, havendo supostas irregularidades ou fraudes, a investigação deve acontecer de forma sigilosa, e sem a necessidade de efetuar prisões, pois pra o STF, o político também é ser humano e não merece passar pelo constrangimento de ser filmado pela imprensa sendo algemados e jogados na viatura de policia.

Deputados, Senadores, Prefeitos, Vereadores, e toda classe política aplaudiram a opinião do STF, e abriram champagne, vinho e uísque para comemorar.