terça-feira, 4 de julho de 2017

MEDO! Papa Francisco diz que o ditador Kim Jong-un é a própria reencarnação de Adolf Hitler e irá abrir as portas do Inferno!

A Coreia do Norte anunciou neste domingo o sexto e maior teste nuclear em sua história. De acordo com as autoridades norte-coreanas, foi a primeira vez que o país obteve sucesso no teste de uma bomba de hidrogênio que pode ser instalada em um míssil balístico de longo alcance. O novo experimento atômico aconteceu por volta das 12h30 (horário local, 0h30 em Brasília), quando os institutos sismológicos de Seul, Tóquio e Pequim detectaram um forte terremoto de 6,3 graus na escala Richter..


Papa Francisco implorou a comunidade e Lideres Mundiais a suspender as operações na Coreia do Norte, esta manhã, em um comunicado oficial no Vaticano o Papa apareceu visivelmente perturbada quando ele se dirigiu à multidão de dezenas de milhares de seguidores presentes na Praça de São Pedro, para a ocasião por um de seus discursos mais longos até à data.

“Meus irmãos em Cristo, nós estamos vivendo em tempos de desespero e trevas” , ele disse à multidão.“A ciência está prestes a testar os limites de Deus e sua criação. Deus criou as fronteiras entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos. São estes os cientistas sobre a desencadear em cima de nós os portões do inferno? “ ele perguntou a seus seguidores, visivelmente abalado. “São estes os dias de escuridão, de que fala a Bíblia? São as hordas de demônios à espreita nas covas de fogo do inferno prestes a ser empurrado em cima do mundo? Estas são questões que devem ponderar antes de permitir que o novo Adolf Hitler avance para tais experimentos “, explicou.

Uma bomba de hidrogênio ou ‘bomba H’ é muito mais poderosa do que os tipos mais simples de armas atômicas testadas pela Coreia do Norte anteriormente. Esse tipo de bomba também é mais difícil de desenvolver. Classificado como “sucesso completo” pelo governo norte-coreano, o teste foi o primeiro a superar o poder destrutivo das bombas lançadas nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki na Segunda Guerra Mundial.

A bomba volta a demonstrar que a Coreia do Norte não tem intenção alguma de abandonar seu programa nuclear apesar da pressão sem precedentes da comunidade internacional e dos recentes apelos ao diálogo de Washington e Seul.